OS 5 MITOS MAIS COMUNS SOBRE PRODUTOS NATURAIS

Quando estava pesquisando sobre produtos naturais, você já se deparou com alguns desses mitos? Infelizmente, o mundo dos naturais e orgânicos ainda está permeado de informações incorretas e pegadinhas, mas cada um pode fazer sua parte para espalhar os fatos! Neste artigo, você confere os 5 mitos mais comuns sobre produtos naturais, bem como suas explicações e como se prevenir para não acreditar em um mito no futuro!
OS 5 MITOS MAIS COMUNS SOBRE PRODUTOS NATURAIS
São muitos os motivos que nos levam a procurar uma vida mais natural: saúde, preocupação com o meio ambiente, livrar-se da química… Mas ao embarcar nessa jornada, também é preciso tomar cuidado para não cair em pegadinhas: mitos comuns com que sempre vamos nos deparar na hora de falar sobre produtos naturais. Vamos conhecer?

Produtos naturais são menos eficientes que os tradicionais

Mito! Vale lembrar que, antes da indústria cosmética atingir o tamanho que tem hoje, os cosméticos naturais eram muito mais comuns - e sua eficiência foi comprovada diversas vezes ao longo da história.

Desde o antigo Egito até Roma, existiam diversos produtos naturais que usamos até hoje - como o lápis de olho Kajal, óleos essenciais, manteigas corporais e até mesmo perfumes! Hoje em dia, esses produtos ainda podem ser encontrados em sua forma natural, produzidos com técnicas mais avançadas e sustentáveis que garantem a mesma - ou até mais - eficiência que suas versões industrializadas.

Produtos naturais são 100% livres de química

Mito! Para entender um pouco melhor, é importante saber que “processo químico” pode significar uma variedade de coisas - desde combinações complexas de elementos artificiais até ao simples ato de misturar um ingrediente com outro. Para exemplificar, vamos olhar para o sabonete: por mais que seja feito somente com ingredientes naturais, ele ainda precisa passar por um processo químico chamado saponificação, que é o que transforma o líquido em sólido. O processo envolve a gordura vegetal, que é o ingrediente principal, e a lixívia, uma mistura alcalina composta de água e uma base forte (que pode ser desde bicarbonato de sódio até cinzas de madeira).

Como pode ver, até mesmo um dos produtos naturais mais conhecidos passa por um processo químico - mas isso não significa que ele não é natural! A diferença está nos ingredientes usados: basta ler o rótulo com atenção para se assegurar que seu produto é 100% natural!

Produtos naturais também são orgânicos

Mito! Na verdade, esta é uma confusão muito comum: ingredientes naturais e orgânicos também não são a mesma coisa. Enquanto os ingredientes naturais podem ser qualquer um que tenha sua origem na natureza (ou seja, não foi fabricado artificialmente), os orgânicos precisam seguir métodos específicos de cultivo e produção, sendo necessária até mesmo uma certificação por órgãos competentes. Portanto, um produto pode ter origem 100% natural - mas se sua composição não for de 95% ingredientes com certificação orgânica, ele não é considerado um produto orgânico.

É uma certificação muito rigorosa e difícil de ser conquistada, desde a fase de cultivo até o produto final! Produtos naturais custam muito mais caro Mito! Para avaliar o real custo-benefício de um produto, não basta apenas olhar o preço da etiqueta: é preciso entender até onde se estendem os benefícios, riscos e impactos daquele produto em você, sua saúde e o meio ambiente. Enquanto grande parte dos produtos industrializados não se preocupa com os impactos na natureza, essa preocupação é inerente aos produtos naturais, pois estão intimamente ligados ao meio-ambiente e se preocupam com manter os processos sustentáveis e que respeitam a origem de cada ingrediente.

Além disso, os produtos naturais são muito mais compatíveis com o seu corpo, trazendo menos risco de reações alérgicas, sensibilidade e irritação. Por serem produzidos de forma cuidadosa, estudada e muitas vezes artesanal, o valor até pode subir um pouco - mas os benefícios, a curto e longo prazo, são de valor imensurável.

Produtos naturais não testam em animais

Infelizmente, mito. Para entender como isso funciona, é importante conhecer a diferença entre produtos naturais, orgânicos e veganos. Um produto natural é aquele que tem sua origem na natureza, sem a adição de ingredientes artificiais. Um produto orgânico, por sua vez, é aquele em que 95% da composição é de ingredientes com certificação orgânica. Um produto vegano é aquele que não possui ingredientes de origem animal, nem testa em animais.

Apesar de muitos produtos retirarem os ingredientes de origem animal de suas fórmulas, os testes em animais continuam sendo uma triste realidade no mundo dos cosméticos - mesmo em produtos naturais. Portanto, procure sempre pelo selo vegano: ele garante que, além de livre de ingredientes animais, ele também é livre de qualquer crueldade, incluindo testes em cobaias animais!

Gostou do artigo? Aqui na Biouté buscamos sempre levar até você a melhor seleção em produtos naturais, orgânicos e veganos. Incluímos sempre os selos e certificações dos produtos e informações adicionais sobre os ingredientes, para deixar o mínimo de dúvidas nessa jornada rumo a uma beleza mais natural!

Conte com a gente para tirar todas as suas dúvidas: confira outros posts no blog para virar expert em produtos naturais!
Siga-nos nas nossas redes sociais